Comparar fundos de investimento: principais características dos fundos mais conservadores

Considerar e comparar fundos de investimento é fundamental. Conheça as principais características dos fundos mais conservadores neste artigo.

Os fundos de investimento são ótimos produtos para uma estratégia de valorização patrimonial. No entanto, isso não significa que seja fácil escolher em qual fundo investir dada a enorme variedade de estratégias existentes. 

Uma pesquisa mostrou que a média dos cotistas do fundo Magellan perdeu dinheiro entre 1977 e 1990. Neste período, entretanto, a rentabilidade média do fundo comandado pelo renomado Peter Lynch, foi de incríveis 29% ao ano.

Mas, por que isso aconteceu? Porque esses investidores que perderam dinheiro, muito provavelmente não tinham perfil para aceitar o risco do fundo e, em algum momento, se desesperaram na tomada de decisão, sacando os recursos quando o valor da cota estava em baixa. 

Esse é justamente um dos motivos pelos quais você deve compreender a estratégia do fundo e o seu perfil de investidor na escolha do produto mais adequado para os seus objetivos.

Antes de continuar sua leitura, gostaríamos de convidar você a baixar o nosso Glossário do Mercado Financeiro, para que tenha uma boa compreensão dos termos técnicos abordados neste artigo e também no seu dia a dia profissional. 

glossário termos e conceitos mercado financeiro

Vamos conhecer as características dos fundos de investimentos mais conservadores? Boa leitura!

Quais são os riscos dos fundos de investimentos?

Antes de aprendermos a comparar fundos de investimento, precisamos ponderar um pouco sobre os riscos aos quais eles estão expostos. É fato, afinal, que todos os investimentos possuem seus riscos. Nem mesmo aqueles fundos mais conservadores estão isentos deles.

O que existe, na prática, são produtos cuja gestão trabalha com ativos com reduzidas chances de perdas. É o caso de investir o capital dos seus cotistas em títulos públicos, por exemplo, em especial nas Letras Financeiras do Tesouro (LFT), que possuem rentabilidade atrelada à Taxa Selic e, portanto, acompanham as movimentações das taxas de juros.

investidor olhando pela janela somma investimentos
Photo by energepic.com from Pexels

Pensando na escolha de bons fundos de investimento, é essencial que você compreenda os riscos do mercado financeiro e como eles podem afetar o seu patrimônio. A seguir, listamos os mais importantes:

  • Risco de crédito: reflete a possibilidade de que um investimento não seja pago na data de vencimento de um título. É mais comum em fundos que investem em títulos de renda fixa, que possuem um prazo definido.
  • Risco de liquidez: a liquidez representa a facilidade para resgatar o seu capital. Esse risco se verifica quando o investidor tem dificuldade na venda de um determinado ativo pelo preço justo no momento desejado. Os fundos costumam ter um prazo definido para devolução do dinheiro aportado.
  • Risco de mercado: consiste nos efeitos que o cenário econômico traz para os investimentos. É um risco que nunca pode ser excluído totalmente, sendo comum a todos os ativos.
  • Risco de oportunidade: ao investir em um fundo, você deixa de ter o capital para outros investimentos. Esse é o risco de oportunidade, isto é, aquilo que você não poderá fazer ao assumir uma decisão ou uma escolha.

Por que comparar fundos de investimento?

Pensando em todos esses riscos que fazem parte do mercado financeiro, passa a ser essencial comparar fundos de investimento antes de investir e acertar na escolha.

comparar fundos de investimento estratégias investimento

Photo by Anna Nekrashevich from Pexels

O primeiro objetivo neste contexto de análise deve estar em entender a categoria do ativo. Existem diversas classificações de fundos com riscos completamente distintos como renda fixa, multimercados, ações, cambiais ou internacionais. É necessário entender o que a gestão faz para atingir os objetivos de rentabilidade.

Além disso, outro fator importante é a comparação de rentabilidade desses fundos e o histórico da gestora. Ela tem gerado resultados por longos períodos? Como o ativo se comportou em momentos de crise? São perguntas importantes para entender se aquele produto é adequado para os seus objetivos financeiros, mas sempre lembrando de que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Pensando em ajudá-lo com investimentos mais defensivos para uma estratégia de proteção patrimonial, na sequência vamos explorar algumas das características comuns que encontramos nos fundos de investimentos mais conservadores (o que não significa que eles também não possuam seus riscos, como aprendemos anteriormente).

Comparar fundos de investimento: principais características dos fundos mais conservadores

Quando falamos de investimentos, é natural que as pessoas foquem em rentabilidade. Isto é, em quanto podemos valorizar o nosso capital. No entanto, nem sempre esse é o principal objetivo. 

Em muitos casos, a segurança patrimonial é o mais importante. Assim, a melhor forma de investir o seu dinheiro é por meio de aplicações de menor risco. Elas também estão expostas às situações inerentes ao mercado financeiro, mas apresentam menores oscilações nos rendimentos.

Caso você não se sinta confortável para fazer investimentos por conta própria, a melhor alternativa é usar os fundos de investimentos. Eles contam com um time de gestão focado em encontrar boas oportunidades para alocação do seu capital, sem gerar uma exposição demasiada ao risco.

Ainda assim, como mencionamos anteriormente, os fundos de investimentos possuem uma boa variedade de estratégias e produtos. A seguir, vamos apresentar algumas características comuns em fundos mais defensivos, que focam na segurança do capital dos seus cotistas.

Baixo risco de desvalorização

A primeira característica de um fundo de investimento conservador é o baixíssimo risco de desvalorização. Isso porque, apesar de não acompanharmos o mercado a todo o instante, as cotas podem sofrer variação de acordo com os preços dos ativos selecionados. Quando esses ativos são mais seguros, essa chance reduz consideravelmente e, na maior parte das vezes, as perdas sequer vão aparecer.

Para um investidor mais conservador, a chance de perder dinheiro com os investimentos é algo que o deixa desconfortável. Sendo assim, se você preza pela segurança do seu patrimônio, trabalhar com fundos que oferecem baixa variação patrimonial são mais recomendados.

Baixa incidência de taxas e impostos

Outro ponto favorável para os investimentos de menor risco está nos custos associados ao produto. Como talvez você já saiba, fundos de investimento cobram uma taxa pela gestão do patrimônio dos seus cotistas.

Quanto maior a complexidade dos ativos em carteira, especialmente na renda variável, mais desafiadora é a gestão. Consequentemente, também temos maiores custos neste produto, o que pode ser feito por meio de uma maior taxa de administração ou pela adição de uma taxa de performance (aplicável sobre os resultados que excederem uma meta de rentabilidade). Já em ativos seguros, onde a exigência de análise é menor, os custos tendem a ser mais baratos.

 

Investidores analisando gráfico de investimento
Photo by Anthony Shkraba from Pexels

Bom índice de liquidez

Se o risco de liquidez é um dos aspectos sobre os quais você deve se atentar na sua análise, ele raramente é um problema nos fundos de investimentos com baixo risco, principalmente aqueles que são classificados como referenciados (apenas acompanham um indexador). A maior parte deles oferece liquidez diária no resgate.

Isso significa que o seu resgate é liquidado no dia da solicitação. Ou, em outras palavras, no máximo em até um dia útil você já consegue o retorno do seu investimento. Assim, é uma ótima forma de investir o patrimônio visando segurança uma vez que, caso o dinheiro seja necessário no curto prazo, não será um problema.

Rentabilidade pós-fixada atrelada à taxa básica de juros

Por fim, podemos mencionar ainda o formato de rentabilidade como outra característica dos fundos de investimentos mais conservadores. Isso porque, de um modo geral, eles se utilizam de títulos públicos atrelados à Taxa Selic ou ou então de ativos com rentabilidade pós-fixada, acompanhando o CDI.

Desta forma, o seu investimento vai acompanhar a rentabilidade da taxa de juros. Portanto, a própria rentabilidade ajuda a reduzir as oscilações sobre decisões econômicas — algo que, consequentemente, reduz o risco do investimento.

Comparar fundos de investimento: conheça as opções de fundos da SOMMA

Como vimos, existem ótimas características para um perfil mais conservador, para quem a segurança é mais importante do que a rentabilidade. Além disso, como compartilhamos, é sempre importante comparar diferentes fundos de investimento antes de definir o seu aporte. 

 SOMMA Investimentos
SOMMA Investimentos

Aqui na SOMMA Investimentos oferecemos diversos produtos para atender aos seus objetivos enquanto investidor. Somos a maior Asset independente do Sul do País!

No nosso portfólio você encontrará diversas opções de fundos de investimentos, para quem busca rentabilizar seu patrimônio.

Caso tenha ficado com alguma dúvida, os nossos especialistas estão aguardando o seu contato. 

banner rodapé somma investimentos

Compartilhe nas mídias

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
plugins premium WordPress