Índices de Inflação: o que são e quais os principais índices do Brasil?

O que são índices de inflação?

Índices de inflação são indicadores utilizados para medir a variação dos preços e o impacto dessa variação no custo de vida da população. Eles são extremamente importantes, pois funcionam como um termômetro para a economia e nos permitem analisar o comportamento dos preços não apenas a nível geral, mas também entre diferentes setores e regiões. No Brasil, existem diversos índices medidores de inflação. Apresentaremos os principais deles a seguir.

 

Principais índices de inflação:

IPCA

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é o índice oficial de inflação do Brasil. Ele é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e serve de parâmetro para o Conselho Monetário Nacional definir a meta de inflação. O IPCA é calculado pelo consumo de famílias residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Goiânia que ganham de 1 a 40 salários mínimos oriundos de qualquer fonte de renda.

 

O índice considera gastos como alimentação e bebidas, artigos de residência, comunicação, despesas pessoais, educação, habitação, saúde e cuidados pessoais, sendo medido entre os dias 1º e 30 de cada mês.

 

É importante ressaltar que, além do IPCA, o IBGE também divulga o IPCA-15, que é considerado uma prévia do IPCA. Ele é calculado utilizando as mesmas métricas do IPCA com a diferença de que o período de coleta dos preços acontece do dia 16 do mês anterior ao dia 15 do mês atual.

 

INPC

          

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) também é medido pelo IBGE. A principal diferença dele em relação ao IPCA é que este índice mede uma faixa salarial mais baixa (até 5 salários mínimos, enquanto o IPCA mede até 40 salários mínimos).

 

Desta forma, alterações de preços de serviços e produtos mais básicos são mais sentidas neste índice. O peso do grupo de alimentos, por exemplo, é maior no INPC do que no IPCA. Logo, uma variação nesse grupo tem maior impacto no INPC.

 

IGP

O Índice Geral de Preços é calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e foi criado para abranger outros setores da economia que não o do consumidor: o do atacado e o da construção civil. Esse indicador é composto por outros 3 indicadores, conforme demonstrado abaixo:

 

  • 60% do índice é composto pelo Índice de Preços ao Atacado (IPA);
  • 30% do índice é composto pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC);
  • 10% do índice é composto pelo Índice Nacional de Custo da Construção Civil (INCC).

 

Como pode-se perceber por sua composição, esse indicador engloba diferentes etapas do processo produtivo, sendo bastante influenciado pelo aumento nos preços do atacado. Ele é muito utilizado como indexador de contratos – é o caso da maioria dos contratos de aluguel de imóveis, por exemplo.

 

Por fim, é relevante notar que este indicador é divulgado em três versões, que diferem de acordo com o período de coleta dos dados. O IGP-DI faz medições no mês cheio, ou seja, do dia 1º ao dia 30 ou 31 de cada mês. Já no IGP-M, o período de coleta é do dia 21 do mês anterior ao dia 20 do mês corrente. Por fim, o IGP-10 mede a evolução dos preços entre o dia 11 do mês anterior e o dia 10 do mês corrente.

 

IPC-S

          

Outro indicador importante é o Índice de Preços ao Consumidor Semanal, também calculado pela FGV, que mede a variação de preços de produtos e serviços em sete capitais do país. Este indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 33 salários mínimos residentes em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília. Para o seu cálculo, sempre são consideradas quatro semanas, com fechamentos nos dias 7, 15, 22 e 30 de cada mês.

 

Agora que você já conhece os principais índices de inflação do país, que tal entrar no nosso blog e conhecer os nossos outros conteúdos sobre economia e mercado financeiro? Temos sempre novos materiais com temas atuais do cenário político e econômico para que você fique muito bem informado e tome as melhores decisões para os seus investimentos. Não deixe de conferir!

SOMMA Investimentos

Compartilhe nas mídias

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
plugins premium WordPress