Investimentos em Ações: vocabulário e definições

Sabemos que começar a investir nem sempre é uma tarefa fácil. O mercado financeiro possui diversas opções de produtos e investimentos que, muitas vezes, não são de fácil entendimento. Ainda, as expressões e idiomas próprios tornam o processo de aprendizagem e sua aplicabilidade ainda mais complicados.

Pensando nisso, a SOMMA Investimentos vem publicando uma série de conteúdos com o objetivo de ajudar você, investidor, na hora de decidir sobre suas aplicações. Já publicamos conteúdos com explicações sobre renda fixa, renda variável, fundos de investimentos e perfil de investidor. Hoje, esse artigo tem o propósito de apresentar para o leitor os principais vocabulários e definições relacionados às ações, ativos pertencentes à classe de renda variável.

 

Principais termos e definições do mercado de Investimentos em Ações

 

Ação

Representa a menor fração do capital social de uma empresa. Quem as adquire é chamado de acionista e possui uma participação societária equivalente à quantidade de ações detidas em função da quantidade total de ações que a empresa possui.

 

Ticker

Código de negociação utilizado na bolsa de valores para identificar um determinado ativo. No caso das ações, é formado por 4 letras e 1 número. Ex: PETR4, VALE3.

 

Ação Ordinária (ON)

Tipo de ação que tem garantido o direito a voto nas assembleias de acionistas. Utiliza o número 3 no final do ticker.

 

Ação Preferencial (PN)

Não tem direito a voto em assembleias, mas tem preferência no recebimento de dividendos em relação às ordinárias. Caso a companhia fique 3 anos sem distribuir dividendos, os detentores dessas ações passam a ter direito a voto. Costuma utilizar o número 4 no final do ticker.

 

Units

É uma espécie de pacote composto por ativos diferentes, que contém mais de um tipo de ação. Um exemplo de units são as ações da Sanepar (SAPR11), que equivalem à união de 1 ação ON e 4 PN.

 

Mercado de Bolsa de Valores

É um local onde se negociam ações de empresas de capital aberto e outros instrumentos financeiros. No Brasil, a B3 é a bolsa de valores oficial.

 

Índice Bovespa (Ibovespa)

É o principal indicador de desempenho das ações negociadas na bolsa de valores (B3), uma vez que é composto pelas ações das companhias que possuem maior volume de negociação dos últimos 12 meses (revisado quadrimestralmente).

 

Mercado de Balcão

É o ambiente que permite a realização de operações que não estão registradas na Bolsa de Valores, ou seja, que não possuem cotação de suas ações disponível na tela do home broker. Nesse mercado, as corretoras e distribuidoras conectam as pessoas que querem vender e comprar ativos.

 

Corretora de Valores

É uma empresa que realiza a intermediação entre a compra e venda de ativos e o investidor.

 

Home broker

Canal intermediário entre os investidores e as corretoras, que torna mais rápida a negociação no mercado acionário. Facilita o envio de ordens de compra e venda, permitindo acesso às cotações via internet.

 

Pregão

Ambiente reservado para a negociação de ações. Atualmente, quase todas negociações ocorrem por meio eletrônico.

 

Liquidez

Maior ou menor facilidade de se negociar um ativo, convertendo-o em dinheiro.

 

Sociedade Anônima (S.A.) Aberta

Quando uma empresa decidir abrir capital, suas ações passam a ser negociadas na Bolsa de Valores, o que facilita a divisão do capital entre muitos sócios (pulverização). As empresas de capital aberto devem seguir uma série de normas exigidas tanto pela Bolsa de Valores quanto pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM).

 

Sociedade Anônima (S.A.) Fechada

Em uma empresa de capital fechado, os sócios também podem negociar suas ações. Entretanto, essa negociação ocorre no balcão das empresas. Por conta disso, geralmente a concentração de capital está na mão de poucos acionistas. Possuem regras mais brandas a seguir pelo órgão normativo.

 

Oferta Pública Primária (IPO, do termo inglês “Initial Public Offer”)

Primeira emissão de novas ações geradas e vendidas pela empresa que serão ofertadas no mercado, com ingresso de recursos no próprio emissor da oferta para que este financie suas atividades. O montante de recursos captado e canalizado para o caixa da empresa é equivalente ao produto entre a quantidade de ações emitidas e o preço de venda fixado.

 

Oferta Subsequente de Ações (Follow-on)

Semelhante ao processo de IPO, é a emissão de novas ações geradas e vendidas por empresas que já possuem capital aberto e que já realizaram IPO anteriormente. Assim como IPO, os recursos levantados são canalizados ao caixa da empresa. O processo também serve para proporcionar maior liquidez à negociação de ações da empresa.

 

Oferta Pública Secundária

Oferta para negociação de ações já existentes, de modo que os recursos não serão aportados na empresa envolvida, e sim direcionados aos acionistas vendedores.

 

Dividendos

É a parte do acionista no lucro da empresa, distribuído de forma proporcional à sua participação. De acordo com a Lei das S.A. (6.404/76), as empresas devem distribuir, no mínimo, 25% do seu lucro líquido, se houver. Por se tratar da distribuição de um resultado líquido, em que a empresa já descontou os impostos devidos, não há incidência de tributos ao recebedor.

 

Juros sobre o Capital Próprio

É uma distribuição de resultados assim como os dividendos, sendo, porém, dedutíveis do lucro tributável da empresa, uma vez que são reconhecidos contabilmente como despesas financeiras. Por conseguinte, há incidência de imposto de renda (alíquota de 15%) para o recebedor do provento.

 

Bonificações

Distribuição de novas ações para os atuais acionistas em função do aumento de capital da empresa. Pode ser distribuído, excepcionalmente, em forma de dinheiro.

 

Direito de subscrição

Direito dos acionistas de adquirir ações por conta do aumento de capital da empresa, de forma a garantir a possibilidade deste acionista manter a mesma participação no capital total. Possui preços e prazos determinados.

 

Grupamento

Reduzir a quantidade de ações aumentando o valor de cada ação sem que haja perda ou ganho de valor ao acionista. Ex: duas ações de R$ 10 se tornam uma ação de R$ 20.

 

Desdobramento

Aumentar a quantidade de ações reduzindo o valor de cada ação sem que haja perda ou ganho de valor ao acionista. Ex: duas ações de R$ 10 se tornam quatro ações de R$ 5. Tem o objetivo de dar maior liquidez ao ativo.

 

Day Trade

Operações de compra e venda realizadas por um investidor com o mesmo título em um mesmo dia.

 

Circuit Breaker

É um mecanismo que, sempre que acionado, interrompe as operações na Bolsa de Valores. Na B3, é acionado sempre que o Ibovespa atinge uma queda de 10% (30 minutos de paralisação). Se a queda persistir e atingir 15%, a Bolsa é paralisada por uma hora. Se a queda atingir 20%, os mercados são interrompidos por um prazo definido pela B3.

 

Análise Técnica

Análise que estabelece projeções para o preço das ações com base na observação do seu comportamento passado. Utiliza gráficos para o seu acompanhamento.

 

Análise Fundamentalista

Análise utilizada para determinar se há valor para aquela ação com base em informações da empresa, do setor em que ela está inserida e da conjuntura econômica.

 

Valuation

Processo utilizado para definição do valor justo de uma empresa (tem como resultado um preço-alvo para a ação) que se utiliza de critérios quantitativos e qualitativos. O modelo de valuation mais comum é o de Fluxo de Caixa Descontado.

 

Segmentos de listagem da B3

Núcleos que prezam por regras de governança corporativa diferenciadas que vão além das obrigações que as companhias têm perante a Lei das S.A. Vai do segmento de governança mais rigoroso, o Novo Mercado, até o Segmento Básico, que não conta com regras diferenciadas.

 

BDRs (Brazilian Depositary Receipts)

São títulos de empresas instaladas fora do Brasil, mas que são negociados aqui. Assim, o investidor brasileiro tem a possibilidade de aplicar em empresas estrangeiras no mercado de ações brasileiro.

 

ADRs (American Depositary Receipts)

São títulos de empresas instaladas fora dos Estados Unidos, mas que são negociados no mercado de valores mobiliários americanos. Algumas empresas brasileiras possuem ADRs (Vale, Petrobras, Ambev, Bradesco, Gerdau).

 

Agora que você já conhece como funciona a renda variável, e seus principais vocabulários e definições necessárias para entender sobre investimentos em ações, não deixe de conferir nossa nova série de posts – Legislação e os seus Investimentos.

Nas próximas cinco semanas, todas as quintas-feiras, publicaremos uma série de artigos que tratam de legislações que vêm sendo estudadas e analisadas pelo congresso, e como essas medidas podem impactar os seus investimentos.

glossário termos e conceitos mercado financeiro

Compartilhe nas mídias

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
plugins premium WordPress