Vocabulário investidor: investimentos em Renda Fixa

Para muitas pessoas, começar a investir é desafiador. O mercado financeiro possui diversas opções de investimentos que, muitas vezes, não são de fácil entendimento. Ainda, as expressões e idiomas próprios tornam o processo de aprendizagem e sua aplicabilidade ainda mais complicados.

Pensando nisso, publicamos uma série de conteúdos com o objetivo de ajudar você, investidor, na hora de decidir sobre suas aplicações. Anteriormente, publicamos um conteúdo explicando o vocabulário de investimentos em ações. No conteúdo de hoje, apresentamos os vocabulários e definições relacionados aos investimentos em renda fixa.

A Renda Fixa é uma modalidade de investimento recomendada a investidores com o perfil conservador ou então para investidores que  buscam segurança e liquidez, como por exemplo a reserva de emergência. Ainda, a renda fixa é importante para balanceamento e diversificação das carteiras.

Dentro dessa categoria, existem títulos públicos e privados, que podem ser emitidos tanto pelo governo, quanto por instituições financeiras privadas, como empresas e bancos. Cada um possui uma característica específica, seus benefícios e suas vantagens. Abaixo, confira os termos e os tipos de investimentos mais comuns quando falamos de renda fixa.

 

Vocabulário investidor

TERMOS COMUNS NA RENDA FIXA

Taxa Selic

É a taxa básica de juros da economia. A sua definição é feita a cada 45 dias através de uma reunião do Copom (Comitê de política monetária do Banco Central), é utilizada como ferramenta de política monetária.

 

CDI (Certificado de Depósito Interbancário)

É uma taxa que lastreia operações financeiras entre os bancos, ou seja, os bancos emprestam dinheiro entre si e utilizam o CDI como taxa referência de juros. No mundo dos investimentos, também existe a taxa DI, que está associada ao CDI. A taxa DI é utilizada como benchmark (referência) para investimentos em renda fixa, e segue a taxa Selic.

 

IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo)

É o índice oficial de inflação do Brasil. É calculado e divulgado mensalmente pelo IBGE, e é utilizado como referência para a meta de inflação definida pelo CMN para o Copom.

 

IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado)

Popularmente conhecido como “inflação do aluguel”, o Índice Geral de Preços do Mercado é calculado pela FGV e serve como um indexador de contratos, medindo a variação dos preços para reajuste dos mesmos. É divulgado mensalmente, e é composto pelo Índice de Preços por Atacado (IPA), pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) e pelo Índice Nacional da Construção Cívil (INCC).

 

Título pré-fixado

É um título cujo valor dos rendimentos é conhecido no início da operação., Assim, o investidor sabe exatamente quanto irá ganhar ao resgatar a aplicação (caso resgate na data preestabelecida).

 

Título pós-fixado

Ao contrário dos títulos pré-fixados, ao aplicar em títulos pós-fixados, o investidor conhecerá o rendimento no futuro. Em geral, estes títulos são atrelados a algum índice, como por exemplo o IPCA, o IGPM ou o CDI.

 

FGC (Fundo Garantidor de Crédito)

É uma entidade privada que administra o mecanismo de proteção aos investidores e depositantes, garantindo que, em caso de falência, intervenção ou liquidação de uma instituição financeira, o investidor possa recuperar até R$250 mil.

 

Confira mais sobre vocabulário investidor através do nosso Glossário do Mercado Financeiro

glossário termos e conceitos mercado financeiro

 

Vocabulário investidor

TIPOS DE INVESTIMENTOS EM RENDA FIXA

Títulos Públicos Federais

Títulos emitidos exclusivamente pelo Tesouro Nacional com a finalidade de prover o Governo de recursos necessários para a cobertura de seus déficits explicados no orçamento.

 

Tesouro Direto

Implementado em 7 de janeiro de 2002, em parceria com a B3, o Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional para a venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, que nasceu com o intuito de democratizar a compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas através da internet.

 

CDB

O Certificado de Depósito Bancário é um título emitido por bancos  destinado aos investidores pessoa física e jurídica como forma de captação de recursos. Podem ser pré ou pós fixados.

 

Nota Promissória

É um título de pagamento, funciona como uma “promessa” de pagamento de uma dívida. É uma forma de captação de curto prazo, normalmente 365 dias. Além disso, as notas promissórias podem ser emitidas contra um devedor em diversas situações.

 

Debêntures

São títulos de dívidas de empresas privadas, ou seja, aplicações em que você faz um empréstimo para uma empresa, desde que que não seja uma instituição financeira ou uma instituição de crédito imobiliário.

 

Letra financeira

É um título de renda fixa, utilizado como um instrumento de captação de recursos de longo prazo por instituições financeiras.

 

LC

As Letras de câmbio são títulos semelhantes ao CDB, porém, são emitidos por financeiras.

 

DPGE

Os DPGEs — Depósito a prazo com garantia do FGC — são títulos de renda fixa, representativos de depósito a prazo, emitidos por instituições financeiras. São comumente utilizados para auxiliar instituições financeiras de pequeno e médio porte na captação de  recursos.

 

LCI

As LCIs — Letra de crédito imobiliário — são títulos emitidos por instituições financeiras públicas e privadas, com o objetivo de captar recursos para financiar o setor imobiliário.

 

CRI

Os CRIs — Certificado de Recebíveis Imobiliários — são títulos de crédito imobiliário de emissão exclusiva das securitizadoras imobiliárias, que constituem parcelas de direitos creditórios.

 

LCA

LCAs são Letras de crédito do Agronegócio, título emitido por instituições financeiras públicas e privadas, com o objetivo de captar recursos para financiar o setor agrícola.

 

CRA

Os CRAs — Certificado de Recebíveis do Agronegócio — são títulos de crédito agrícola de emissão exclusiva das securitizadoras, que constituem parcelas de direitos creditórios.

 

Agora que você já conhece os principais conceitos e definições do vocabulário investidor, confira os nossos fundos de investimento. Aqui na SOMMA Investimentos temos especialistas em renda fixa que podem ajudar você a investir nessa modalidade. Ficou interessado? Entre em contato conosco!

banner rodapé somma investimentos

Compartilhe nas mídias

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
plugins premium WordPress